Agendamento WhatsApp
Tour Virtual
Rua Quirino dos Santos, 72 - Barra Funda Tel: +55 11 3393 3030

Bolsonaro diz que lei trabalhista tem que se aproximar da ‘informalidade’

14/12/2018

O presidente eleito Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira que pretende mudar a legislação trabalhista para aproximá-la da “informalidade”. “No que for possível, sei que está engessado no artigo sétimo (da Constituição), mas tem que se aproximar da informalidade”, declarou em reunião com parlamentares do DEM no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB). O artigo 7º trata dos direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, como férias e décimo terceiro.

Na semana passada, Bolsonaro já havia dito que é preciso mudar “o que for possível” na legislação trabalhista, mas não detalhou quais pontos quer priorizar. Ele defende um aprofundamento da reforma trabalhista já aprovada pelo governo Michel Temer. No encontro desta quarta, Bolsonaro também afirmou, ao se referir ao Ministério Público do Trabalho (MPT), que “se tiver clima a gente resolve esse problema”. Bolsonaro disse que “não dá mais para quem produz ser vítima de ações de uma minoria, mas de uma minoria atuante”. O presidente eleito criticou a decisão do MPT por pedir multa de 100 milhões de reais da empresa Havan e de seu dono, Luciano Hang.

A ação afirma que o empresário coagiu funcionários durante o período eleitoral para apoiarem Bolsonaro. “O Luciano Hang está com uma multa de 100 milhões porque teria aliciado funcionários a votarem em mim. Como é que os caras conseguem bolar um negócio desses?”, questionou.

 

Fonte: Veja 

Foto: Jair Bolsonaro, presidente da República eleito, conversa com jornalistas em frente ao Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), sede da equipe do governo de transição, em Brasília (DF) - 04/12/2018 (Adriano Machado/Reuters)