Agendamento WhatsApp
Tour Virtual
Rua Quirino dos Santos, 72 - Barra Funda Tel: +55 11 3393 3030

O contrato de trabalho permanece igual, foi suspenso ou teve uma redução de jornada e salário? Entenda seus direitos do 13º salário de 2020

08/10/2020

Uma forma de minimizar prejuízos e garantir empregos, durante a pandemia, em abril foi implementada uma Medida Provisória. A MP936, convertida na Lei nº10420 (de 06 de julho de 2020), permitiu que empresas pudessem optar entre a suspensão ou redução da jornada de trabalho de seus empregados com carteira assinada. 

 

Como o legislador não se posicionou especificamente sobre o 13º, a legislação vigente à gratificação de natal prevalecerá (lei nº 4.090, de 13 de julho de 1962) (vide o art. 1º da Lei nº 4090/62 no rodapé deste post). 

DATA - Se a empresa optar pelo pagamento em uma única parcela, ela deve ser paga até o dia 30 de novembro. Caso a empresa opte pelo pagamento em duas parcelas, a segunda deve ser paga até o dia 20 de dezembro.

Qual a base para calcular o 13º?

SEM ALTERAÇÕES NO CONTRATO:  a base de apuração do 13º salário deve ser o valor do salário do mês em que o benefício é recebido, dividido por 12 (quantidade de meses do ano) e multiplicado pelo número de meses em que o trabalhador prestou serviços, por mais de 15 dias durante o ano.

Para quem teve o CONTRATO SUSPENSO - O 13º salário será devido somente em relação aos meses trabalhados, em período superior a 15 dias. Os meses em que o empregado ficou parado não serão contabilizados. E a base de cálculo do 13º salário será o salário base devido no mês de dezembro.

A título de exemplo, se o empregado trabalhou normalmente, nos meses de janeiro a abril de 2020, e depois teve seu contrato de trabalho suspenso durante os meses de maio a setembro de 2020, voltando a prestar serviços de outubro a dezembro de 2020, o mesmo receberá o 13º salário na proporção de 07 meses (janeiro a abril e de outubro a dezembro).

Para quem teve REDUÇÃO DE JORNADA DE TRABALHO E SALÁRIO - O cálculo do 13º salário será o salário base devido no mês de dezembro. Se o trabalhador prestou serviços durante o ano de 2020, com redução salarial em parte do período, ele não terá prejuízo no 13º salário, já que não houve ausência de prestação de serviços durante o ano.

A GRANDE QUESTÃO: Mas e se o contrato de trabalho estiver com redução de jornada no mês de dezembro? 

Nesses casos, entendemos que, mesmo com a redução salarial no mês de dezembro, o pagamento do 13º salário terá como base o salário integral, uma vez que o acordo firmado é momentâneo e o salário base do empregado não sofreu uma redução definitiva. ” (Advocacia Borges)

 

LEIA: ART 1º da Lei nº 4090/62

 

Art. 1º - No mês de dezembro de cada ano, a todo empregado será paga, pelo empregador, uma gratificação salarial, independentemente da remuneração a que fizer jus.

§ 1º - A gratificação corresponderá a 1/12 avos da remuneração devida em dezembro, por mês de serviço, do ano correspondente.

§ 2º - A fração igual ou superior a 15 (quinze) dias de trabalho será havida como mês integral para os efeitos do parágrafo anterior.

 

Quer saber mais sobre direito trabalhista? Fale com nossa equipe, agora!

Se você precisa de uma assessoria de direito trabalhista, fale com a gente:

Advocacia Borges
Agendamento WhatsApp
Tour Virtual
Rua Quirino dos Santos, 72 - Barra Funda Tel: +55 11 3393 3030

O contrato de trabalho permanece igual, foi suspenso ou teve uma redução de jornada e salário? Entenda seus direitos do 13º salário de 2020

08/10/2020

Uma forma de minimizar prejuízos e garantir empregos, durante a pandemia, em abril foi implementada uma Medida Provisória. A MP936, convertida na Lei nº10420 (de 06 de julho de 2020), permitiu que empresas pudessem optar entre a suspensão ou redução da jornada de trabalho de seus empregados com carteira assinada. 

 

Como o legislador não se posicionou especificamente sobre o 13º, a legislação vigente à gratificação de natal prevalecerá (lei nº 4.090, de 13 de julho de 1962) (vide o art. 1º da Lei nº 4090/62 no rodapé deste post). 

DATA - Se a empresa optar pelo pagamento em uma única parcela, ela deve ser paga até o dia 30 de novembro. Caso a empresa opte pelo pagamento em duas parcelas, a segunda deve ser paga até o dia 20 de dezembro.

Qual a base para calcular o 13º?

SEM ALTERAÇÕES NO CONTRATO:  a base de apuração do 13º salário deve ser o valor do salário do mês em que o benefício é recebido, dividido por 12 (quantidade de meses do ano) e multiplicado pelo número de meses em que o trabalhador prestou serviços, por mais de 15 dias durante o ano.

Para quem teve o CONTRATO SUSPENSO - O 13º salário será devido somente em relação aos meses trabalhados, em período superior a 15 dias. Os meses em que o empregado ficou parado não serão contabilizados. E a base de cálculo do 13º salário será o salário base devido no mês de dezembro.

A título de exemplo, se o empregado trabalhou normalmente, nos meses de janeiro a abril de 2020, e depois teve seu contrato de trabalho suspenso durante os meses de maio a setembro de 2020, voltando a prestar serviços de outubro a dezembro de 2020, o mesmo receberá o 13º salário na proporção de 07 meses (janeiro a abril e de outubro a dezembro).

Para quem teve REDUÇÃO DE JORNADA DE TRABALHO E SALÁRIO - O cálculo do 13º salário será o salário base devido no mês de dezembro. Se o trabalhador prestou serviços durante o ano de 2020, com redução salarial em parte do período, ele não terá prejuízo no 13º salário, já que não houve ausência de prestação de serviços durante o ano.

A GRANDE QUESTÃO: Mas e se o contrato de trabalho estiver com redução de jornada no mês de dezembro? 

Nesses casos, entendemos que, mesmo com a redução salarial no mês de dezembro, o pagamento do 13º salário terá como base o salário integral, uma vez que o acordo firmado é momentâneo e o salário base do empregado não sofreu uma redução definitiva. ” (Advocacia Borges)

 

LEIA: ART 1º da Lei nº 4090/62

 

Art. 1º - No mês de dezembro de cada ano, a todo empregado será paga, pelo empregador, uma gratificação salarial, independentemente da remuneração a que fizer jus.

§ 1º - A gratificação corresponderá a 1/12 avos da remuneração devida em dezembro, por mês de serviço, do ano correspondente.

§ 2º - A fração igual ou superior a 15 (quinze) dias de trabalho será havida como mês integral para os efeitos do parágrafo anterior.

 

Quer saber mais sobre direito trabalhista? Fale com nossa equipe, agora!

Se você precisa de uma assessoria de direito trabalhista, fale com a gente: