Solidez com Flexibilidade

aU – Arquitetura e Urbanismo – nº 135

Veja a edição virtual

SOLIDEZ com FLEXIBILIDADE
Revista Arquitetura & Urbanismo / Junho 2005
por Valentina Figuerola

Fluidez e organização, valores associados à atividade empresarial, inspiraram o arquiteto Fabio Zeppelini a elaborar o desenho que deu origem ao projeto da sede da Advocacia Borges. Nele, linhas retas, dispostas de maneira perpendicular e contínua traçam um percurso ininterrupto e preciso que remete à trajetória dos processos conduzidos pela Advocacia Borges, um tradicional escritório de direito trabalhista. Numa etapa posterior, o desenho conceitual se transformou em um croqui de um corte logitudinal que, por sua vez, se tornou o ponto de partida para a criação do edifício. Foi assim, dessa maneira um pouco comum, que Zeppelini concebeu a construção localizada no bairro da Barra Funda, em São Paulo.

A opção pelo concreto aparente aconteceu a pedido do cliente, que queria o prédio, de alguma forma, se relacionasse ao fórum trabalhista, projeto de Décio Tozzi e Karla Albuquerque, situado a poucas quadras de distância. Zeppelini reconhece que, com exceção do material empregado na estrutura, não há grandes semelhanças entre os edifícios. “O concreto transmite idéias de solidez e estabilidade, algo bastante oportuno neste caso”, justifica o autor do projeto, que especificou também revestimento cerâmico para parte da fachada.

Na recepção, as paredes laterais de bloco de concreto aparente e o porcelanato sem polimento do piso compõem espaços discretos. Quem observa o prédio, não imagina que tem cinco pavimentos e um total de 1500 m² de área construída implantada no terreno de 538 m². “Visto de fora, parece um edifício de dois andares” descreve o arquiteto.

Um dos aspectos mais louváveis do projeto é, sem dúvida, aplicação de conceitos e sustentabilidade na arquitetura. Dentre eles, o aproveitamento da água pluvial, que é usada para descarga de vasos sanitários. Além de contribuir para o uso racional de água, a solução diminui o impacto causado pela impermeabilização dos lotes na cidade. Para adotar o recurso, entretanto, o arquiteto teve que demonstrar por meio de planilhas de viabilidade econômica do sistema que, conforme provou, cobre seu investimento em dois anos.

Após formar-se em arquitetura e urbanismo pela Faap (Fundação Armando Álvares Penteado), em 1998, Zeppelini fez um mestrado na Techinical University of Delft, na Holanda, onde se aprofundou no tema da arquitetura sustentável. Desde então, procura orientar seus clientes a aceitarem soluções que reduzam o impacto ambiental e que gerem redução no consumo de água e energia. Panos de vidro recuado da fachada, ventilação cruzada, brises e empenas laterais para proteção solar estão freqüentemente presentes em sua obra, inclusive nesta, que ainda conta com um sistema de ventilação noturna que funciona por sucção. Por refrescar o interior do edifício durante a noite, o sistema retarda o acionamento do ar-condicionado por algumas horas, economizando energia.

O emprego de sistemas construtivos a seco, como as paredes de drywall instaladas sobre o piso cerâmico pronto, revela a intenção de privilegiar a flexibilidade dos espaços, cujo layout pode ser facilmente alterado. Os caixilhos são modulados em 62,5 cm, a mesma medida das placas do forro. No primeiro pavimento, arquivos deslizantes permitem a armazenagem e organização dos processos (mais de sete mil) de maneira simples e eficaz.

No bloco central, onde estão concentrados shafts, serviços, circulação vertical e sanitários, há também um monta cargas para transporte de documentos e de refeições, preparadas no ultimo pavimento. É lá onde se localiza a área de lazer dos funcionários que, além do solário, dispõem de uma churrasqueira, forno para pizza, sala de estar e biblioteca. “Já foi provado que os funcionários rendem mais em locais bem projetados e iluminados, com estações de trabalho adequadas e ergonômicas. Este edifício, sem duvida, propicia tudo isso”, finaliza.

Advocacia Borges @ 2016 | desenvolvido por genericapontocom
Rua Quirino dos Santos, 72 - Barra Funda | Tel: +55 11 3393 3030