Dia do Trabalhador é marcado por shows, feira de empregos e manifestações pelo Brasil

02/05/2017

O Dia do Trabalhador, comemorado neste 1º de maio, foi marcado por protestos contra as reformas trabalhista e da previdência, feiras de empregos, comemorações por conquistas e até churrasco pelo Brasil afora.

Na capital paulista, atos de centrais sindicais ocorreram por toda a cidade. A Força Sindical se reuniu na Praça Campo de Bagatelle. A programação de shows tinha Zezé Di Camargo e Luciano, Michel Teló e Bruno e Marrone. A festa que, segundo Paulinho da Força, presidente da associação, custa até R$ 3 milhões contava com patrocínio da Odebrecht até o ano passado. A Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) marcou outro ato com apresentações no Sambódromo do Anhembi.

Já a festa da Central Única dos Trabalhadores (CUT) realizou um ato que começou na avenida Paulista de onde manifestantes seguiram para a Praça da República, onde ocorreram shows de Emicida, MC Guimê e Leci Brandão. A CUT teve de fechar um acordo com a prefeitura, que havia acionado a Justiça para impedir que a manifestação ocupasse o cartão postal paulistano. Em Campinas, trabalhadores se concentraram no Largo da Catedral Metropolitana.

Todos os atores se posicionaram contra as reformas trabalhista e previdenciária propostas pelo governo federal.

Foto: Celso Tavares
Fonte: G1